CEO da Surf Telecom confia da justiça para resgatar a IPO

O CEO da Surf Telecom, Yon Moreira, em entrevista à Band News nessa segunda, dia 24, afirmou que aguarda com confiança a decisão da justiça brasileira para poder resgatar a iniciativa de lançar a oferta pública de ações (IPO) e capitalizar a operadora. A justiça decidiu suspender a IPO a pedido da Plintron,  sócia minoritária. Ao mesmo tempo que a empresa de Cingapura impede a capitalização da empresa, sob argumento de que teria direito a assumir o controle da operadora brasileira, direito esse contestado pelos sócios nacionais, a Surf Telecom ingressou com pedido de arbitragem internacional e conseguiu também  na justiça brasileira o apoio do Ministério Público contra a empresa que desligou os sistemas da operadora.

Na entrevista à Band News, Moreira assinala que a disputa societária não pode ser confundida com ataques à soberania brasileira. Ele assinalou que, apesar de os serviços terem sido afetados pela corte unilateral dos sistemas promovidos pela empresa, a Surf Telecom conseguiu agir rapidamente, buscando novos fornecedores e resgatando o atendimento. ” A empresa continua a servir os nossos clientes muito bem em mais de cinco mil municípios”, disse.

“Uma empresa desse calibre afetando a soberania nacional. É preciso separar o que é uma disputa societária, e vamos mostrar na justiça que a empresa não tem qualquer direito, com a prestação de serviço. A denúncia contra a atitude criminosa foi do Ministério Público, que denunciou potencial crime, de acordo com lei brasileira”Yon Moereira, CEO Surf Telecom

A intenção de lançar a IPO, segundo Moreira, é para capitalizar a operadora e acelerar a estratégia de ampliar a conexão móvel nas cidades e periferias, como a comunidade de Paraisópolis, atendida pelas conexões de banda larga móvel, e também oferecer os serviços de bancarização pelo celular.

FONTE: TeleSíntese
Por mais esta excelente publicação, agradecemos.