Código Morse é "impresso" em solo marciano

Por Alisson, PR7GA

Há oito anos, o código inventado por Samuel Morse 176 anos atrás está literalmente sendo impresso em solo marciano pelo robozinho Curiosity.


Em 22 de agosto de 2012, o robô ambulante Curiosity iniciava sua missão em solo marciano, buscando descobrir o máximo de informações possíveis por meio de seus vários sistemas e sensores, incluindo uma câmera instalada no braço móvel, de onde ele pôde inclusive tirar “selfies” de vez em quando.


Selfie do Curiosity

O robozinho foi feito para rodar sobre o solo do planeta vermelho, mas o seu deslocamento seria bastante perigoso sem alguma forma dele “saber” o quanto andou ou o quanto suas rodas ficaram derraparam devido a estar em solo arenoso. Além do mais, como em Marte não há GPS, seu sistema de navegação depende exclusivamente dele reconhecer marcas visuais, como montanhas e outras coisas ao redor. Porém, como fazer quando ele estivesse longe de qualquer marca observável, como num deserto?

Os cientistas decidiram fazer com que o robozinho literalmente imprimisse estas marcas enquanto caminha, e para isso escolheram nosso bom e “velho” código Morse. Ele deixaram buracos nas rodas do veículo (.—  .–.  .-..) que formam as letras JPL, sigla para o nome do laboratório da NASA que desenvolveu o veículo. Assim, cada vez que uma das seis rodas dele dá uma volta completa, deixará para trás marcada no solo marciano o nosso querido código morse.

Código Morse nas rodas do robozinho

Segundo esta página, o robozinho já rodou mais de 23 quilômetros nestes mais de 8 anos vagando por Marte. E segundo esta outra página, suas rodas têm um diâmetro de 50 centímetros. Calculando o perímetro e considerando a distância total percorrida, as suas seis rodas já imprimiram quase 88 mil vezes a sigla JPL em código morse na superfície de Marte! Porém, boa parte delas já pode ter desaparecido pois os ventos presentes no planeta irão paulatinamente erodir as marcas.



Receba em primeira mão as notícias publicadas no QTC da ECRA!


Se você usa Whatsapp, acesse ZAP.ECRA.CLUB
Se você usa Telegram, acesse TELEGRAM.ECRA.CLUB
Ou siga o QTC da ECRA no Twitter: TWITTER.COM/QTCECRA

FONTE: Blog QTC da ECRA
Aproveito a oportunidade para renovar meus protestos de respeito e consideração aos autores da publicação original.