Canadá vai financiar rede de satélites de baixa órbita da Telesat

Na imagem, uma projeção da Telesat de sua constelação. A intenção é prover conectividade em todo o globo.

O governo de Québec, no Canadá, fará um investimento de 400 milhões de dólares canadenses (cerca de US$ 315,5 milhões) na Telesat Lightspeed, a empresa do grupo Telesat responsável por criar uma rede de 298 satélites de baixa órbita (LEO).

Metade do valor será em participação, e metade em empréstimos. A operadora já tinha firmado parceria pela qual recebeu 600 milhões de dólares canadenses para fornecer internet de banda larga no Canadá através do projeto de satélites LEO.

Em contrapartida, a empresa vai sediar a Lightspeed em Québec e se compromete a comprar antenas da fabricante local MDA. Além disso, enquanto a Thales Alenia Space, responsável pela manufatura dos satélites, vai instalar ali a fábrica que vai construir os artefatos. A previsão é que a Telesat gaste US$ 1,26 bilhão na região.

O projeto Lightspeed vai exigir a contratação de 600 profissionais das áreas ciência, tecnologia, engenharia e matemática. Com o compromisso, a expectativa do governo de Québec é ampliar a especialização local no setor aeroespacial e de infraestrutura.

FONTE: TeleSíntese
Aproveito a oportunidade para renovar meus protestos de respeito e consideração aos autores da publicação original.