Brasil tem dois dispositivos por habitante, revela pesquisa da FGVcia

O Brasil tem 440 milhões de dispositivos digitais (computador, notebook, tablet e smartphone) em uso, ou seja, são dois por habitante, de acordo com a 32ª edição da Pesquisa Anual do FGVcia. Um pequeno crescimento em relação ao ano passado, quando o mesmo estudo detectou 424 milhões de dispositivos.

A pesquisa foi divulgada hoje, 20, pelo Centro de Tecnologia de Informação Aplicada da Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getulio Vargas (FGVcia) e se debruça sobre o Mercado Brasileiro de TI e Uso nas Empresas .

O estudo revela ainda que são quatro celulares vendidos para um aparelho de TV no País. Sobre o número de computadores, neste ano, o Brasil vai ultrapassar 200 milhões de computadores (desktop, notebook e tablet). Isso representa 9,4 computadores para cada 10 habitantes (94% per capita). Entretanto, a venda desses aparelhos, que totalizaram 11 milhões, foi 8% menor em 2020 ante ao ano anterior.

Em relação aos smartphones, a estimativa é de 242 milhões de unidades em uso no Brasil em junho deste ano, o que significa mais de um por habitante.

De acordo com o coordenador da pesquisa do FGVcia, professor Fernando Meirelles, o custo anual de TI por usuário atingiu R$ 48 mil. Esse valor refere-se aos gastos e investimentos em TI das empresas pesquisadas no ano passado dividido pelo número de usuários da empresa.

O gasto e investimento com TI representa 8,2% da receita das empresas. Os principais projetos de TI são: Inteligência Analítica (Analytics) e “o novo” ERP (Migração, Implementação e Integração).

Segundo a pesquisa, os Sistemas Integrados de Gestão (ERP) da TOTVS e da SAP têm 33% do mercado, Oracle 11% e outros 23%. A TOTVS lidera nas empresas de menor porte e a SAP nas empresas de grande porte. Mas, a Microsoft continua dominando as categorias no usuário final, com mais de 90% de uso.

Em Inteligência Analítica, SAP, Oracle, TOTVS, Microsoft, Qlik e IBM, nesta ordem, são os líderes desse segmento com 95% do mercado. O estudo revela ainda que os maiores crescimentos em participação de mercado de software em 2020/21 foram: Google, Qlik e Zoom.

Metodologia

O FGVcia divulga anualmente um amplo retrato do mercado de Tecnologia de Informação (TI), com resultados de estudos e pesquisas do uso de TI nas empresas. Nesta edição, houve a participação de 2.636 médias e grandes empresas.

Os resultados divulgados comprovam o processo de Transformação Digital das empresas e da sociedade. Vale ressaltar que o FGVcia é considerado um centro de referência na área e traz em suas pesquisas números inéditos e interessantes, retratando o cenário atual e as tendências desse ambiente, sendo uma valiosa contribuição para os meios empresariais e acadêmicos. (Com assessoria de imprensa)

FONTE: TeleSíntese
Agradecimentos aos autores originais desta publicação! Até a próxima!