Biden retira ordem que bania TikTok e WeChat dos EUA

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, retirou hoje, 9, uma série de decretos do presidente anterior, Donald Trump, que buscavam banir os aplicativos TikTok e WeChat do mercado local. Ao mesmo tempo, Biden mandou que o Departamento de Comércio investigasse aplicativos ligados a adversários estrangeiros que podem representar risco à segurança do país.

Em agosto de 2020, Trump havia emitido uma ordem executiva que instruía a venda do aplicativo TikTok para entidades estadunidenses sob a ameaça de banimento. Outra ordem do ex-presidente proibia que organizações do país fechassem negócios com o WeChat. As ordens do presidente não chegaram a vigorar, impedidas pelo judiciário do país. Ambos aplicativos negaram as acusações.

Apesar do aparente aceno às companhias de origem chinesa, a ordem executiva Protegendo Dados Sensíveis de Americanos de Adversários Estrangeiros de Biden afirma que o aumento da utilizações de softwares e aplicativos de entidades ligadas a adversários estrangeiros representa ameaça à segurança e à economia do país.

“O Governo Federal deve avaliar essas ameaças por meio de análise rigorosa baseada em evidências e deve endereçar quaisquer riscos inaceitáveis ou indevidos com a segurança geral da nação, políticas estrangeiras e objetivos econômicos, incluindo a preservação e demonstração dos valores centrais da América e liberdades fundamentais”, diz a ordem.

Na semana passada, Biden expandiu a proibição de compra de títulos de determinadas empresas chinesas, incluindo a Huawei por investidores dos EUA. Agora, o número de companhias banidas subiu de 31 para 59. (Com agências internacionais)

FONTE: TeleSíntese
(Acesse o website do autor da publicação para mais detalhes)