Autoridade antitruste do Reino Unido libera união entre a Telefónica O2 e a Virgin Media

A Autoridade de Mercados e Competição (CMA, na sigla em inglês) do Reino Unido autorizou a fusão entra a O2, subsidiária de telefonia móvel do grupo Telefónica, e a Virgin Media, da Liberty Global, operadora de TV paga e banda larga fixa. O aval se deu sem imposição nenhum condicionante.

Segundo a CMA, as análises indicaram que a combinação dos negócios não prejudicaria nem o mercado de fixo, nem o de atacado móvel. Havia preocupação de concentração no atacado devido à junção de redes de backhaul. Mas para o regulador, este é um “elemento pequeno da combinação das duas companhias”. Ou seja, não haveria pressão sobre os preços praticados.

Em termos de competição, a CMA aponta que a nova empresa resultante da fusão terá competição acirrada da BT Openreach, rede de alcance nacional. Tal competição deve obrigar a O2/Virgin a manter preços atraentes. Tambpem considerou que o número de clientes móveis da Virgin, detentora de operação virtual, é baixo demais para representar concentração neste segmento.

A decisão não é final, porém. Os concorrentes podem entrar com recursos até 5 de maio. (Com agências internacionais)

FONTE: TeleSíntese
(Meus agradecimentos a este website que proporciona sempre novidades!)