Assinaturas de streaming de vídeo crescem mais do que as de TV a cabo ou satélite nos EUA

O serviços de streaming obtiveram grande crescimento em número de assinaturas, durante pandemia, em detrimento dos serviços de TV por satélite ou cabo. De acordo com pesquisa do Hub Reaserch, 71% dos entrevistados disseram que assinam a Neflix, o que significa um acréscimo de 11% em comparação com fevereiro de 2020.

Prime Video, Disney + e Hulu também tiveram um crescimento constante. O Prime Video é a segunda maior plataforma, com 51% dos assinantes. Já o HBO Max mais que dobrou seus pontos, de 15% em julho para 31% em fevereiro de 2021. Uma outra pesquisa Associação Motion Picture apontou que os streaming de vídeos chegaram a 1 bilhão de assinaturas em 2020.

Por outro lado, a TV a cabo ou por satélite apresentou queda de oito pontos percentuais em um ano. Em fevereiro de 2021, 62% afirmaram que assinam o serviço. O estudo afirma isso não é uma consequência da pandemia, pois 89% disseram que teriam cortado os serviços de TV por cabo ou satélite mesmo sem a circulação do vírus.

Cresce o consumo da televisão

Além disso, o Hub Reaserch constatou que as pessoas passaram mais tempo assistindo à televisão durante a pandemia. 77% delas relataram estarem assistindo mais televisão do que antes da chegada da Covid-19, sendo que 42% afirmaram que estão assistindo a “muito mais”. A porcentagem também representa um aumento em relação a novembro de 2020. Na ocasião, 70% disseram estar assistindo a mais televisão, e em julho esse número era de 69%.

Com a necessidade de maior entretenimento, cresceu o número de pessoas com mais de uma assinatura de TV, que foi de 28% de julho de 2020 para 44% em fevereiro. Em relação a cancelamento de assinatura, o número de pessoas que abandonou ao menos uma assinatura era de 18% em julho do ano passado e chegou a 25% em fevereiro de 2021.

A pesquisa contou com dados de 3 mil consumidores estadunidenses que assistem a, pelo menos, uma hora de TV por dia. (Com agências internacionais)

 

 

FONTE: TeleSíntese
(Excelente website de notícias! Recomendo!)