Apple pretende produzir automóveis para 2024

apple-pretende-produzir-automoveis-para-2024De acordo com um novo relatório da Reuters, a Apple pretende lançar um veículo autônomo até 2024. E a pretensão vai além do lançamento do veículo. Ainda de acordo com as informações reveladas à Reuters, os automóveis da Apple poderão incluir sua própria tecnologia de bateria inovadora.
apple-pretende-produzir-automoveis-para-2024
Imagem: Currentev

Projeto Titan da Apple

A fabricante do iPhone, enveredando na construção de automóveis, em um projeto intitulado Titan, desde 2014 vem tentando desenvolver um veículo Apple do zero. Apesar de ter recuado em algum momento, inclusive demitindo cerca de 200 funcionários do projeto, em 2019, para concentrar os esforços no desenvolvimento de software. O fato é que duas pessoas familiarizadas com o assunto revelaram ao site Reuters que a Apple progrediu o suficiente em software para conseguir um veículo autônomo.
O ponto central da estratégia da Apple é um novo design de bateria que poderia reduzir “radicalmente” o custo das baterias e aumentar o alcance do veículo, de acordo com uma terceira pessoa que viu o design da bateria da Apple.
Mesmo para a Apple, uma linha de desenvolvimento automotivo não é tão simples. Portanto, a empresa pode concentrar novos esforços em desenvolver um sistema de direção autônomo que seria então adaptado aos veículos dos parceiros. Ainda não está claro se um veículo da marca Apple existiria ou se o sistema simplesmente carregaria o logotipo da Apple.
No entanto, uma pessoa que trabalhou no Projeto Titan disse que “Se há uma empresa no planeta que tem recursos para fazer isso, provavelmente é a Apple. Mas, ao mesmo tempo, não é um celular ”.
O relatório menciona que a Apple pretende ter um produto pronto antes mesmo de 2024. No entanto, a pandemia pode atrasar os planos da empresa. O fato é que não se sabe mais sobre o projeto, já que a Apple não quis comentar sobre seus planos e produtos futuros. Agora é aguardar!
Com informações de: Reuters

FONTE: Blog SempreUpdate
Mais uma vez, agradecemos aos autores originais desta publicação.