Antivirus ClamAV lança versão 0.103.0

Antivirus ClamAV lança versão 0.103.0A Cisco lança uma nova versão importante do antivírus ClamAV,  a 0.103.0, com um grande número de alterações que foram feitas (em comparação com as versões anteriores). Além disso, vários dos módulos antivírus receberam melhorias.
Para quem não conhece o ClamAV, deve saber que se trata de um antivírus open source e multiplataforma (possui versões para Windows, GNU/Linux, BSD, Solaris, Mac OS X e outros sistemas operativos do tipo Unix).

Antivirus ClamAV lança versão 0.103.0. Veja as novidades

Antivirus ClamAV lança versão 0.103.0
Nesta nova versão do ClamAV 0.103.0, as alterações no Clamd recebem maior atenção. ouve a implementação de suporte para recarregar o banco de dados de assinatura em um thread separado sem bloquear a varredura. O recarregamento do banco de dados em um thread separado ocorre por padrão e leva a uma duplicação do consumo de RAM durante a operação.
O Módulo DLP recebeu suporte para faixas adicionais de números de cartão de crédito e implementou uma opção para exibir avisos apenas para cartões de crédito reais, ignorando números de cartão de presente.

Além disso, adiciona o suporte para arquivos PDF criptografados no Adobe Reader X. Uma vez que era necessário retrabalhar a ferramenta para detectar vulnerabilidades que usam imagens PNG, além de melhorar significativamente a digitalização de GIFs, lidar com arquivos corrompidos e adicionar suporte para digitalizar camadas.
Para usuários do Windows, é fornecido o utilitário clamdtop.exe, que fornece a funcionalidade reduzida do utilitário Linux clamdtop.

O módulo de detecção de phishing agora exibe o aviso “Link suspeito encontrado!” com a indicação do URL real e visível.
Adicionado suporte experimental para construir usando CMake. No futuro, eles planejam usar o CMake para compilar em vez das ferramentas automáticas e utilitários do Visual Studio.

Opções

Por outro lado, podemos descobrir que as opções “–ping” e “–wait” foram adicionadas aos aplicativos clamdscan e clamonacc.

A opção –ping faz uma chamada de teste para o processo clamd e retorna 0 em resposta e 21 em tempo limite.
A opção –wait espera que o clamd esteja pronto por um determinado número de segundos antes de iniciar.

Por exemplo, o comando “clamdscan -p 30: 2 -w <file>” aguardará até 60 segundos para estar pronto para enviar solicitações de teste. Essas opções podem ser usadas ao executar clamd e clamonacc durante a inicialização do sistema para garantir que o clamd esteja pronto para lidar com as solicitações antes que o clamonacc seja iniciado.
Também a acessibilidade recebe melhorias para analisar arquivos temporários e metadados JSON gerados durante a análise. No freshclam e clamsubmit há a capacidade de substituir o conjunto padrão de CA (autoridade de certificação) OpenSSL. Você pode usar a variável de ambiente CURL_CA_BUNDLE para definir o próprio conjunto de CA.
Finalmente, outra das mudanças está no clamscan e no clamdscan. O resumo da varredura agora mostra os tempos de início e término.
Clamdtop melhorou o alinhamento de linha e recorte ao renderizar.

Como instalar o ClamAV 0.103.0 no Ubuntu e derivados?

Para ter o antivírus no seu Linux é muito simples. O ClamAV está nos repositórios da maioria das distribuições. No caso do Ubuntu e seus derivados, você pode instalá-lo a partir do terminal ou da central de software do sistema.
Por outro lado, caso opte por instalar com o Software Center, basta procurar por “ClamAV”.
Contudo, para quem escolhe a opção  via terminal, basta abrir um no seu sistema e digitar o seguinte comando:

sudo apt-get install clamav
Veja mais informações neste link.

FONTE: Blog SempreUpdate
(Meus agradecimentos a este website que proporciona sempre novidades!)