Anatel quer lançar projeto Espectro Brasil em, no máximo, dois meses

A Anatel quer que o Espectro Brasil seja lançamento oficialmente em dois meses. O projeto foi anunciado por Vinicius Caram, Superintendente de Outorga e Recursos à Prestação do órgão regulador, durante uma live no dia 15 de abril.

Com a 5G, lembrou Caram, na ocasião, aparecerão soluções em áreas como agronegócio, indústria 4.0, logística, IoT, utilities, inteligência artificial. Tamanha variedade vai exigir mais agilidade do regulador em informar os interessados.

Nesta sexta-feira, 23, Caram falou mais sobre o projeto ao Tele.Síntese. “Estamos finalizando o documento para passar pelo Conselho Diretor e publicar. Queremos concluir isso em, no máximo, dois meses”, afirma.

O superintende acredita que a plataforma vai facilitar o investimento e a circulação de informações sobre as frequências disponíveis no país.

“É algo que estamos construindo para auxiliar qualquer pessoa interessada no setor. Quero investir na área, qual faixa tenho disponível? Como adquiro? Qual é o valor? Qual é o modelo de negócio? Qual é a gama de equipamentos? É uma prateleira para a pessoa poder verificar serviços, frequência e produto”, reforça.

Segundo ele, os dashboards da plataforma vão mostrar as opções de faixas não licenciadas disponíveis, “ou seguindo o fluxo do RUE, mostrar que existe um caminho, já que muitos também desconhecem a possibilidade de contratar as faixas licenciadas em caráter secundário. Os dashboards indicarão as faixas, se estão em uso, se têm disponibilidade para uso primário ou não”, concluiu.

FONTE: TeleSíntese
Nossos sinceros agradecimentos aos autores da publicação!