Anatel e Fundação Lemann firmam acordo para ampliar conexão de escolas

Parceria para levar mais conectividade às escolas - Crédito: Anatel
Parceria para levar mais conectividade às escolas – Crédito: Anatel

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e a Fundação Lemann assinaram ontem, 28, Termo de Cooperação para tratar da conectividade em escolas públicas. O objetivo da parceria é garantir conectividade para diminuir as desigualdades na educação. O prazo do acordo é de 18 meses.

O acordo prevê que as duas instituições compartilhem estudos e dados. O documento também possibilita que atuem em conjunto em projetos específicos que deem insumos para o planejamento de ações com o objetivo conectar todas as escolas públicas à internet de alta velocidade até 2024.

O diagnóstico sobre a conectividade dos estabelecimentos de ensino público brasileiros, a priorização dos estabelecimentos de acordo com critérios de impacto socioeconômico, o levantamento das soluções tecnológicas e a divulgação de um plano de implementação de ações voltadas à conectividade são temas que fazem parte do escopo da cooperação.

O presidente da Anatel, Leonardo Euler de Morais, destacou a importância desse trabalho, que ocorre em sinergia com os resultados do projeto C2DB, que apresenta um mapa detalhado para o território brasileiro em granularidade equivalente a 1,2km x 600 m. Esse projeto é desenvolvido em parceria com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). “A importância de assegurar fundamentos sólidos para a conectividade escolar e a literacia digital nos estabelecimentos de ensino brasileiros”.

“A tecnologia é muito potente para reduzir as assimetrias e se não são implementadas soluções de conectividade, as desigualdades podem se acentuar”, afirmou Weber Sutti, diretor da fundação.

Participaram da assinatura, pela Fundação Lemann, o diretor Weber Sutti, a gerente de Conectividade Cristieni Castilhos, e o consultor do projeto, Flavio Prol. Representaram a Anatel o presidente Leonardo Euler de Morais, o conselheiro Emmanoel Campelo e o superintendente de Planejamento e Regulamentação Nilo Pasquali. (Com assessoria de imprensa)

FONTE: TeleSíntese
(Meus agradecimentos a este website que proporciona sempre novidades!)