Anatel considera leilão 5G com apenas 4 blocos na faixa 3,5 GHz

O presidente da Anatel, Leonardo de Morais, afirmou nesta sexta-feira, 27, que o Conselho Diretor avalia a possibilidade de o leilão da frequência de 3,5 GHz ter apenas quatro blocos. A proposta que partiu da área técnica prevê cinco blocos de 80 MHz.

Embora em nenhum momento a agencia faça referência aos potenciais candidatos, a previsão de um certame com quatro blocos indica reflexos da consolidação de mercado e venda da Oi Móvel às rivais Claro, TIM e Vivo, uma vez que haveria uma operadora móvel a menos para concorrer pela faixa. E, segundo Morais, a agência vai garantir um bloco para os ISPs.

“Já está consagrada a ideia de ter bloco aos prestadores de pequeno porte. A questão agora é se vamos ter essa discussão a partir da divisão em termos de tamanho de blocos. Ainda que se pense em blocos regionais, da forma como propôs a área técnica, ou se serão de outra maneira. A área técnica falou em cinco blocos de 80 MHz. Poderemos ter arranjos diferentes disso, com quatro blocos de 100, sendo um deles regional. Podemos ter, caso não avancemos na totalidade da faixa de 3,5 GHz, algo na ordem de 320 MHz, nesse caso, quatro blocos de 80 MHz”, afirmou.

Ele participou nesta manhã de painel no Inovatic 2020, evento realizado pelos portais Tele.Síntese e PontoISP. E enfatizou que modelagem será definida pelo Conselho Diretor da agência, que partirá do voto do relator, o conselheiro Carlos Baigorri.

FONTE: TeleSíntese
Para mais detalhes, acesse o website da publicação original.