Allrede, fusão de 9 ISPs, avança para a capital da República

CEO da allrede, Vinicius Borges,  explica a operação no Distrito Federal. Crédito: divulgação
Vinicius Borges, CEO, da allrede, provedor do Centro Oeste com 152 mil acessos. Crédito: Divulgação

A allrede já começa a ser conhecida pelos habitantes das cidades-satélites do Distrito Federal. A operadora é o resultado da aquisição  de cinco provedores locais que atuavam dispersamente em Brasília – Skillnet, OBDE, KECG, Lockdell, TI5 – e pela fusão de quatro operadores que atuavam no Sudoeste de Goiás (onde a principal cidade é Rio Verde)

Em um processo de fusão que foi iniciado há 15 meses entre as quatro empresas goianas, e que culminou com a incorporação recente dessas cinco operações, a allrede chega ao final de 2021 com uma base de 152 mil clientes. ” O nosso objetivo é continuar o crescimento orgânico e inorgânico no Centro Oeste no próximo ano, e chegar a 300 mil assinantes”, afirmou Vinicius Borges, CEO da empresa.

A trajetórias desta operadora regional é parecida com a de muitos provedores que estão se organizando no país. Os quatro primeiros ISPs que atuavam na mesma região de Goiás – Via Telecom, Ligo, Unilink e Infortech- constataram que mais do que competidores, tinham atividades complementares, e resolveram, então, se unir. ” Cada empresa tinha uma particularidade. A Infortech trabalhava mais no mercado corporativo e atacado. A Unilink já tinha um trabalho na parte corporativa. A gente buscou somar o que cada um tinha de melhor e trouxe para dentro da operação verticais de negócio que cada um tinha mais especialidade. Hoje a empresa tem varejo, atacado e mercado corporativo para a última milha também”, afirma Borges. 

O processo de integração, explica, foi gradual. A primeira decisão tomada foi a de criar uma nova marca para a operadora. ” A união significava todos abrirem mão de sua marca”, disse o executivo. Atualmente os sócios estão concluindo a fase do “tombamento” dos ativos das empresas. Em seguida, a decisão foi a de ampliar o  anel óptico. Com o ingresso das operações do Distrito Federal, a allrede passou a atuar em cinco Unidades da Federação. Além de Goiás e Brasília, tem presença nos estados do Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e na região do Triângulo Mineiro, em Minas Gerais.

Fortaleceu e construiu esse anel óptico para otimizar as compras e reduzir os custos dos links. Segundo Borges, atualmente o backbone da empresa chega até São Paulo, com as parcerias firmadas.” Acredito que a allrede é a que tem hoje a maior capacidade  dentro do mercado de ISP no Centro-Oeste para chegar  em São Paulo”, afirmou.  

Até este momento, as empresas foram formatadas com o capital próprio dos sócios. Para o próximo ano, disse Borges, eles se preparam para “apresentar a companhia” ao mercado e passar a oferecer serviços de TI, além do streaming, conectividade e telefone fixo que já oferecem.

 

 

 

FONTE: TeleSíntese
(Excelente website de notícias! Recomendo!)