Algar vai desembolsar R$ 377 milhões pela Vogel

Crédito: Freepik

A Algar Telecom convocou seus acionistas para uma assembleia geral extraordinária com o fito de deliberar a respeito da compra da Vogel Telecom. O negócio é avaliado em cerca de R$ 600 milhões, mas a operadora mineira terá de pagar bem menos que isso em função do endividamento da concorrente.

Conforme a proposta da Algar Telecom, o preço a ser pago por 100% da Vogel corresponde ao valor de R$
600 milhões menos a dívida líquida, acrescido de ajuste de capital de giro e de capex reembolsável.

“Tendo em vista a dívida líquida atualmente existente na Vogel na data-base de 30 de abril de 2021, e assumindo a aquisição da totalidade das ações de emissão da Vogel, estima-se que o Preço de Aquisição seja de cerca de R$ 377.600.679,00”, diz a Algar na proposta que será votada pelos acionistas.

Este preço final condiz com a avaliação formulada pela consultoria Apsis, contratada pela Algar para estudar o preço da Vogel. A consultoria apontou valor de mercado entre R$ 347 milhões e R$ 382 milhões, já descontada a dívida líquida.

A assembleia extraordinária será virtual, e acontecerá em 16 de agosto, às 10 horas.

A Vogel é uma empresa de Telecomunicações, 100% dedicada ao mercado de empresas e atacado, que oferta serviços de conectividade de alta capacidade. Tem presença em 150 cidades de 13 Estados e Distrito Federal e uma rede de cerca de 27 mil km de fibra óptica em cidades e regiões que concentram potencial de consumo em Telecom e TI.

A compra está alinhada à estratégia de crescimento da Algar Telecom, que prevê expansão geográfica por meio da oferta de soluções integradas de Telecom e TI com foco no segmento B2B (micro e pequenas empresas – MPEs e clientes corporativos), que já representa mais de 60% de suas receitas.

“A rede adquirida é majoritariamente complementar à da Companhia nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul em regiões e bairros compatíveis com seus mercados-alvo e atualmente de difícil acesso para novas construções, o que permitirá uma expansão imediata da Algar Telecom para essas novas localidades”, explica a operadora mineira.

Além de novas áreas a serem servidas e uma rede que totalizará mais de 110 mil km de fibra óptica, a Algar receberá cerca de 3,4 mil clientes corporativos. Para a direção da operadora mineira, as sinergias geradas já compensam o negócio. Mas além disso, haverá a entrada imediata em novos mercados e ampliação da carteira de clientes.

A venda precisará do aval da Anatel para se concretizar. O Cade já liberou a transação.

FONTE: TeleSíntese
Por mais esta excelente publicação, agradecemos.