AgroBee e CNPQ desenvolvem projeto com IoT e IA para polinização assistida

A staturp AgroBee está desenvolvendo um projeto que combina tecnologias de inteligência artificial (IA) e Internet das Coisas (IoT) para polinização assistida inteligente. O objetivo consiste em melhorar o desempenho e a qualidade das colmeias. O projeto tem apoio da CPQD e fomento da Embrapii/Sebrae.

A Agtech criou uma plataforma de comunicação que conecta criadores de abelhas e agricultores interessados em alugar colmeias para uso em suas lavouras. A AgroBee mantém uma equipe de especialistas responsável por cuidar, em campo, da segurança das abelhas e da qualidade das colmeias. É nesse ponto que a combinação de IA e IoT deverá facilitar o trabalho do apicultor e da própria startup.

“A ideia é ter uma ferramenta de automação do trabalho de auditoria de colmeias que atualmente é realizado por nossos especialistas”, afirmou  Andresa Berretta, diretora de marketing, comunicação e sócia da AgroBee. No novo sistema, o próprio apicultor gera as imagens da colmeia e a tecnologia desenvolvida com a CPQD analisará a qualidade da criação das abelhas.

Para isso, o projeto prevê o uso de visão computacional embarcada em aplicativo móvel para a captura qualificada de imagens de colmeias. Depois, classifica as imagens quanto à qualidade de quadros de cria de abelhas melíferas.  A solução também utilizará a plataforma aberta dojot, que recebe imagens capturadas e classificações e os armazena, construindo um banco de dados.

Com duração prevista em seis meses, esse projeto é o primeiro resultado do acordo de cooperação firmado no ano passado entre o CPQD e o AgroVen, associação de investidores com foco em inovação no campo. A parceria objetiva identificar e selecionar agtechs que podem receber investimentos do AgroVen e dos programas de fomento à inovação do CPQD. (Com assessoria de imprensa)

FONTE: TeleSíntese
Aproveito a oportunidade para renovar meus protestos de respeito e consideração aos autores da publicação original.