A próxima geração de laptops Purism Linux está a caminho

A próxima geração de laptops Purism Linux está a caminhoSe privacidade, segurança e software livre estão no topo da sua lista, você deve conferir o laptop Librem 14 de última geração da Purism, fabricante de software livre e laptops com Linux. Este novo modelo está programado para ser lançado no início do quarto trimestre de 2020.
Você não estará comprando um laptop Purism pelo preço ou especificações de hardware, como faria com qualquer outro computador. Você está comprando porque o laptop coloca a segurança e o software livre em primeiro lugar.

A próxima geração de laptops Purism Linux está a caminho

O Librem 14 de última geração da Purism vem com o seguinte hardware:

Tela de 14 polegadas 1920 x 1080
Intel Core i7 10710U, 6 núcleos e 12 threads
RAM de até 64 GB
Gráficos Intel UHD
Placa Ethernet Gigabit e Wi-Fi (com conector RJ 45 embutido)
2 x slots M.2 compatíveis com NVMe
Suporte para dois monitores externos via HDMI e USB-C
Fornecimento de energia USB-C

Sua configuração padrão de baixo custo com 8 GB de RAM e uma unidade de 250 GB está disponível para pré-encomenda com um preço base de US$ 1.199. Mais tarde, o mesmo modelo será vendido por US$ 1.499.
A próxima geração de laptops Purism Linux está a caminhoImagem: Divulgação.
Além disso, o laptop vem com um chip Trusted Platform Module (TPM), que é usado pelo Heads, o software de inicialização inviolável da Purism. O Heads é carregado no Coreboot e usa o TPM e as chaves GPG do próprio usuário para detectar adulterações na configuração do BIOS, kernel e GRUB. Você pode usar isso com a Librem Key de autenticação de dois fatores da empresa, um token de segurança USB.

Distribuição Linux PureOS

O PureOS é uma das poucas distribuições Linux a serem endossadas pela Free Software Foundation (FSF). De acordo com Donald Robertson, gerente de licenciamento e conformidade da FSF:
Um sistema operacional como o PureOS é uma enorme coleção de softwares, muitos dos quais no decorrer do uso incentivam a instalação de ainda mais software, como plug-ins e extensões. Os problemas são inevitáveis, mas a equipe por trás do PureOS trabalhou incrivelmente para corrigir tudo o que identificávamos.
Esta distribuição Linux usa a área de trabalho do GNOME. Atualmente, o PureOS usa o Firefox Extended Support Release (ESR) como seu navegador padrão no PureOS 9 Amber. Mas a empresa está migrando para o navegador GNOME Epiphany em seu próximo lançamento, o PureOS 10 Byzantium.
Por fim, o Purism vem com interruptores de hardware para desconectar fisicamente a câmera e o microfone e/ou o Wi-Fi e o Bluetooth para manter os bisbilhoteiros afastados.
Fonte: ZDNET

FONTE: Blog SempreUpdate
(Meus agradecimentos a este website que proporciona sempre novidades!)