A nova geração de notebooks: pequenos, mas com baterias potentes

À medida que as empresas resistem às constantes mudanças econômicas e logísticas, muitas estão reconhecendo a necessidade de soluções mais eficientes para que seus funcionários consigam trabalhar remotamente. Nesse sentido, ter bons aparelhos técnicos é crucial.
Esse foi um cenário que se acentuou durante a pandemia do novo coronavírus. Com as medidas restritivas de distanciamento social e diminuição da circulação de pessoas em espaços físicos, as empresas passaram a adotar o trabalho remoto. Com isso, ter um notebook leve e potente é algo fundamental.
Foto por Gleen Carsten Peters-Unsplash
Por isso, há um movimento no mercado de tecnologia para que empresas e fabricantes passem a criar produtos compactos, mas que tenham desempenho satisfatório e possam entregar resultados surpreendentes. São máquinas menores, mas que podem suportar horas seguidas de trabalho. 
São computadores que possuem interfaces simplificadas e desempenho quase em tempo real, enquanto lidam com uma infinidade de tarefas, aplicativos e janelas do navegador. Eles podem interagir simultaneamente com colegas em uma videoconferência ou pesquisar dados na web
Outro fator importante são as condições de durabilidade da bateria. É natural que em alguns momentos você não consiga carregar o seu aparelho ou precise fazer um deslocamento mais longo, como uma viagem. Nesses casos, ter uma boa bateria é essencial. Novos notebooks apresentam baterias com 24h de duração, e que funcionam durante esse período mesmo com alta utilização de aplicativos e sites. 
Um exemplo dessa funcionalidade pode ser encontrada nos processadores Ryzen PRO 4000, da empresa norte-americana AMD.  São processadores que permitem uma longa vida útil da bateria ao mesmo tempo em que oferece excelente desempenho. 
“A família de processadores Ryzen PRO 4000 oferece recursos normalmente vistos em plataformas de desktop, como 8 núcleos e 16 threads, em notebooks elegantes e modernos que oferecem bateria para o dia todo com o processador Ryzen”, diz Matt Unangst, Diretor de Negócios Comerciais da AMD. 
Estudos realizados por especialistas em tecnologia e ciência da computação mostram que os processadores da AMD oferece desempenho até 37% mais rápido executando o Microsoft Office no benchmark PCMark do que outras marcas convencionais. 
A mesma plataforma AMD no mesmo cenário de teste oferece desempenho até 19% mais rápido no Microsoft Word, desempenho até 77% mais rápido no Excel e aumento de desempenho de até 27% no PowerPoint, afirmam os especialista.

FONTE: Blog SempreUpdate
Nossos sinceros agradecimentos aos autores da publicação!