Serviço Nacional de Saúde do Reino Unido abre clínica de dependência de jogos

Serviço nacional de saúde do Reino Unido abre clínica de dependência de jogosUma clínica de dependência de jogos

De acordo com o The Guardian, o serviço foi projetado para ajudar pessoas de 13 a 25 anos de idade cuja qualidade de vida está sendo afetada pelo número de horas que passam jogando. Parte do Centro Nacional de Dependências Comportamentais em Londres, os pacientes encaminhados por seus médicos podem comparecer pessoalmente ou fazer consultas on-line usando o Skype.
Simon Stevens, executivo-chefe do National Health Service (NHS; em português: Serviço Nacional de Saúde), disse:
As necessidades de saúde estão mudando constantemente, e é por isso que o NHS nunca deve parar. Este novo serviço é uma resposta a um problema emergente, parte das pressões crescentes às quais crianças e jovens estão expostos atualmente.
Em 2017, a Organização Mundial da Saúde (OMS) iniciou o processo de reconhecimento do “distúrbio de jogo” (gaming disorder, em inglês) como uma condição médica e foi posteriormente incluído na versão beta da 11ª edição da Classificação Internacional de Doenças. Em maio deste ano, foi oficialmente adicionado ao dicionário de doenças. A OMS define os pacientes como incapazes de controlar o início, a frequência, a intensidade, a duração, o término e o contexto do seu hábito de jogar. Além disso, o fato da pessoa dar prioridade crescente ao jogo em detrimento de outros interesses da vida e atividades diárias.

Empresas de games e o vício

No início deste ano, o CEO da Sony, Kenichiro Yoshida, disse que sua empresa precisava levar a sério o vício em jogos e adotar contramedidas. Isso aconteceu depois que uma investigação do Reino Unido ouviu ex-viciados que falaram sobre os perigos de jogar excessivamente.
Estudar cérebros pode explicar por que a tecnologia afeta homens e mulheres de maneira diferente

FONTE: Blog SempreUpdate
Agradecimentos aos autores originais desta publicação! Até a próxima!