Não é o caso de misturar leilão do 5G com cibersegurança, diz presidente da Anatel

Leonardo Euler de Morais / Foto: Rudy Trindade / Themapress

O presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), Leonardo de Morais, reiterou hoje, 18, ao Tele.Síntese, que o leilão do 5G não se destina a tratar de cibersegurança. E observa que, se isso for discutido mais adiante em “ambiente mais macro”, a competência para falar sobre esse tema é do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), vinculado à Presidência da República.

Ele afirmou que os dois assuntos não devem ser misturados porque um trata de tecnologia e o outro, de direitos de exploração de radiofrequência.

“Essa discussão não deve permear esse edital porque não é o fim ou o propósito a que ele se destina. Agora, se isso será discutido depois, num âmbito mais macro, considerando uma estratégia de segurança cibernética, quem tem a competência para falar sobre isso é o Gabinete de Segurança Institucional vinculado à Presidência da República. Esse é um outro assunto. Não é agora o caso de misturar um assunto que tem a ver com tecnologia com um assunto que tem a ver com o direito de exploração de radiofrequência”, afirmou Morais, por meio de nota.

FONTE: TeleSíntese
Meu agradecimento pelas excelentes publicações!