Check Point amplia a liderança em segurança na nuvem com nova aquisição de empresa em menos de um mês

check-point-amplia-a-lideranca-em-seguranca-na-nuvem-com-nova-aquisicao-de-empresa-em-menos-de-um-mesCheck Point® Software Technologies Ltd. (NASDAQ: CHKP), fornecedor global líder em soluções de cibersegurança, anuncia a aquisição da Protego, uma nova empresa de tecnologia de segurança sem servidor (serveless). Com essa aquisição, a Check Point se torna o primeiro fornecedor do setor a ter uma solução consolidada de segurança para proteção de carga de trabalho em nuvem (CWPP – Cloud Workload Protection Platform) e gerenciamento de postura de segurança (CSPM – Cloud Security Posture Management), oferecendo segurança serveless contínua com ampla proteção em tempo de execução e de aplicativos.
A Protego provê uma tecnologia de segurança serveless que impede ataques maliciosos a funções sem servidor em tempo de execução e evita que códigos vulneráveis sejam implementados na produção.
A rápida adoção de tecnologias de computação serveless, como o AWS Lambda, está desafiando os paradigmas existentes de segurança de nuvem e aplicativos. A mudança para aplicativos nativos da nuvem possui muitas vulnerabilidades inerentes e possíveis erros de configuração que exigem a extensão da solução de segurança para proteger funções e códigos.
A Check Point integrará essa inovadora tecnologia de segurança sem servidor em sua arquitetura Infinity, a solução de segurança consolidada líder de mercado para dar suporte aos ambientes de redes, dispositivos móveis, endpoints (terminais), IoT e nuvem.
A plataforma Check Point CloudGuard fornece segurança na nuvem consistente e abrangente para todos os ativos em ambientes públicos, privados, híbridos ou de múltiplas nuvens. A solução agora é estendida com segurança serveless, fornecendo ao CISO visibilidade total, controle e cobertura de segurança completa de toda a propriedade sem servidor com apenas um clique de um botão.
A tecnologia da Protego integra-se imediatamente ao conjunto mais amplo de estruturas de CI (Continuous Integration) / CD (Continuous Delivery) para que as equipes de DevOps garantam que apenas as funções compatíveis sejam implementadas na produção. Além disso, os clientes valorizam a nova tecnologia por seus recursos inovadores de proteção IAM (Identity & Access Management) e impacto mínimo no desempenho, protegendo ambientes de tempo de execução sem servidor.
A transação da aquisição da Protego pela Check Point deverá ser encerrada no quarto trimestre de 2019 e a tecnologia será integrada à arquitetura Infinity no primeiro trimestre de 2020.

FONTE: Blog SempreUpdate
Aproveito a oportunidade para renovar meus protestos de respeito e consideração aos autores da publicação original.